Educação de Brotas teve queda no IDEB

Cidade também não conseguiu atingir a meta projetada

O IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2017 foi divulgado no dia 30 de agosto pelo Ministério da Educação (MEC) e Brotas não recebeu boas notícias. O município teve uma queda nos índices do 5º e do 9º ano comparado aos números de 2015, época em que foi realizada a avaliação anterior. A cidade também não conseguiu atingir nenhuma das metas projetadas pelo MEC, diferentemente de 2015 quando ultrapassou a do 5º e 9º ano.

Na última avaliação o 5º ano obteve a média de 6.3, 0.3 pontos a menos do que em 2015, quando atingiu a marca de 6.6, sendo que a meta projetada de 2015 era de 6.1 e a do ano passado de 6.4. Já o 9º ano caiu de 5.8 para 5.6. A meta projetada de 2015 era de 6 enquanto a da última avaliação foi de 6.3.

A queda aconteceu durante um período em que Brotas teve problemas na gestão da educação. Segundo informações recebidas pela redação do Jornal Ideias, houve mudanças em várias equipes da direção escolar que já estavam adaptada e em abril de 2017 as apostilas foram retiradas, ou seja, a partir de maio os alunos ficaram sem apostilas devido a um término de contrato com a empresa responsável pelo material de ensino e não aconteceu a reposição necessária por parte da administração municipal.

O Jornal Ideias entrou em contato com a Prefeitura de Brotas para saber sobre os problemas que levaram a esta queda, mas não obteve respostas.

IDEB

Criado no ano de 2007 pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), foi uma das primeiras iniciativas brasileiras com o objetivo de medir a qualidade do aprendizado nacionalmente e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

O IDEB das escolas e das redes de ensino varia em uma escala de zero a dez e o índice possibilita o monitoramento da qualidade da educação pela população.

O cálculo

O calculo é baseado na taxa de rendimento escolar (aprovação) e médias de desempenho nos exames aplicados pelo INEP. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

As médias de desempenho são da antiga Prova Brasil para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB) para os estados e o país, realizados a cada dois anos.