Brotas à direita: Jair Bolsonaro foi o presidente mais votado no município

Foto: Fernando Frazão/Agencia Brasil

Ontem (28) o Brasil  viveu um dia histórico com o 2º turno das eleições para Presidência da República e o candidato do PSL (Partido Social Liberal), Jair Bolsonaro, foi eleito com 55,13%, o que significou 57.797.456 de votos. Já o derrotado Fernando Haddad, do PT (Partido dos Trabalhadores), obteve 44,87% dos votos, o que representou 47.040.819 de eleitores. Anularam o voto 2.486.591 eleitores (2,14%); escolha em branco foi a opção de 2.486.591 (2,14%) de votantes. Compareceram à votação 147.306.294 de brasileiros (78,70%). Já o índice de abstenção foi de 21,30% (31.371.378).

Brotas

O sucesso de Bolsonaro no Brasil também se refletiu em Brotas, onde a diferença entre os candidatos foi muito maior comparada ao resultado que englobou os votos de todo o País. O político da direita obteve 79,78% dos votos válidos (9.364 eleitores), enquanto o petista teve 20,22% (2.373 eleitores).  Apertaram o branco 3,06% (404 eleitores) e anularam 8,14% (1.076 eleitores). Compareceram à votação 13.217 brotenses (72,17%) e a abstenção foi de 27,83%  (5.097).

 Relembrando o 1º turno

O candidato do PSL (Partido Social Liberal) obteve 7.860 votos, 6530 a mais do que o 2º colocado em Brotas, Geraldo Alckmin (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira), que conquistou a preferência de 1330 eleitores do município. Em seguida tivemos Ciro Gomes (PDT – Partido Democrático Trabalhista) com 987 votos, João Amoêdo (Novo) com 457, Henrique Meirelles (MDB) com 128, Cabo Daciolo (Patriotas) com 98, Marina Silva (Rede) com 79, Álvaro Dias (Podemos) com 66, Guilherme Boulos (PSOL) com 39 e José Maria Eymael com 10. Vera Lúcia (PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) e João Goulart Filho (PPL – Partido Pátria Livre) tiveram apenas três votos.

Com um total de 18.314 eleitores, Brotas contou com o comparecimento de 13.282 votantes, o que significa 72,52%. Houve 5.032 abstenções, número que representa 27,84%.