João Dória foi o mais votado em Brotas no 2º turno para governador

Foto: Cesar Ogata / Secom

O candidato do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), João Doria, foi eleito neste domingo (28) governador do Estado de São Paulo em uma das disputas mais apertadas da história e que ficará marcada pelos debates acalorados entre os dois candidatos.

O tucano obteve em todo território paulista 51,75% dos votos válidos (10.990.350 eleitores), enquanto Márcio França conquistou a preferência de 48,25% (10.248.740 eleitores) do eleitorado  paulista. Compareceram às urnas 25.837.462 (78,22% ) dos votantes do Estado de São Paulo. A abstenção foi de 21,78% (7.195.323). Apertaram a tecla branco 4,08% (1.054.978 eleitores)  e anularam o voto 13,71% (3.543.394  eleitores).

Brotas

A diferença entre os candidatos foi muito maior comparada ao resultado que englobou os votos de todo o estado. O político tucano obteve 70,20% dos votos válidos (7.451 eleitores), enquanto França teve apenas 29,80% (3.163) da preferência dos brotenses.

Compareceram às urnas 72,17% (13.216 eleitores) da população de Brotas. Já o índice de abstenções foi de 27,83% (5.097). Apertaram a tecla branco 6,06% (801 eleitores) brotenses e 13,63% (1.801 eleitores) anularam o voto.

Relembrando o 1º turno

Membros de duas grandes legendas partidárias do país, João Dória (PSDB – Partido da Social Democracia Brasileira) e Paulo Skaf (MDB – Movimento Democrático Nacional) foram os dois mais votados em Brotas e tiveram uma diferença de 629 votos na preferência do eleitorado do município. O tucano conquistou 3700 eleitores, enquanto Skaf  obteve 3.071 votos.

O candidato Márcio França (PSB – Partido Socialista Brasileiro), que irá disputar o 2º turno com Dória, teve 1.538 votos. Em seguida tivemos Major Costa e Silva (Democracia Cristã) com 537, Luiz Marinho (PT- Partido dos Trabalhadores) com 528, Rodrigo Tavares ( PRTB – Partido Renovador Trabalhista Brasileiro) com 359, Rogério Chequer (Novo) com 283, professora Lisete (PSOL) com 202, Toninho Ferreira (PSTU – Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado) com 11 e professor Cláudio Fernando (PMN – Partido da Mobilização Nacional) com 7.

Marcelo Candido (PDT – Partido Democrático Trabalhista) e Lílian Miranda (PCO – Partido da Causa Operária) não conseguiram nenhum voto dos brotenses.

Com um total de 18.313 eleitores, Brotas contou com o comparecimento de 13.281 votantes, o que significa 72,52%. Houve 5.032 abstenções, número que representa 27,84%.